domingo, 11 de maio de 2008

Felicidades pra TODAS as mães

Você dá 1 centavo pra granjas? Toma vacinas feitas em ovos?
Sinto muito, você não respeita a maternidade. Respeita apenas o próprio umbigo humano. Isso tudo sem eu dar voz aos que clamam pela Mãe Terra...

***

É, até o Google entrou na onda hipócrita de deificar a maternidade:
http://img131.imageshack.us/img131/4664/mothersday08cq3.gif

Quem dorme em travesseiro de plumas, come foie-grass, ou simplesmente explora ou participa de alguma atividade comercial com aves não pode achar bonitinha a imagem acima sem levar uma carga enorme de hipocrisia (inconsciente?).

***

Vi o seguinte no Lobo Repórter, e repasso na íntegra:
O Dia das Mães está chegando. Para muita gente esse é um dia de encontro e alegria, e é assim que deveria ser para todos. Mas para os animais em fazendas de produção industrial, a realidade não poderia ser mais diferente. Invariavelmente, o agronegócio priva as mães, forçadamente inseminadas, do contato com seus filhotes, seja para tirar [roubar] o seu leite para consumo humano, para engordar suas crias, para utilizá-las na mesma função de suas mães ou para matá-los no caso dos machos (no caso de bezerros machos, eles às vezes são torturados por quatro ou cinco meses para se tornar o infame 'baby beef'). Essas mães, que passam suas vidas miseráveis constantemente grávidas, forçando sua biologia muito além do limite, são privadas do acesso a seus filhotes, o que lhes causa um enorme dano psicológico e emocional. Quando sua produção declina e seus corpos estão completamente debilitados, elas são enviadas ao matadouro, seu único passeio na vida. Fim.

Fonte:

Você já acessou o Lobo Repórter hoje?



***

clique na imagem pra ampliar
[maes.jpeg]


***

Esse aqui deve ser filho das mulheres-alface do Peta
UPDATE: O filho da mulher-alface, quando cresce, fica assim ó:
A imagem “http://i307.photobucket.com/albums/nn298/capetalismo/Fotos%20do%20site/lotr1.jpg” contém erros e não pode ser exibida.


CONVENHAMOS, MEU POVO.
Comer comida vegana (100% vegetal) é muito fácil; é uma vida cheia de luxos, comparada à vida difícil que as mães leiteiras e poedeiras têm. Não quero fazer apelos emocionais - apenas gostaria de levá-los à reflexão por um momento. A decisão é de vocês, mas a vida é delas (e os direitos também deveriam ser).

Nenhum comentário:

Mais campanhas ou recomendações: