quinta-feira, 22 de maio de 2008

Pêra, uva, maçã ou salada mista?

Eu tava vendo um blog muito interessante que postou 2 vezes o mesmo texto, sobre uma brincadeira de criança (como é bom, como é bom! guardo ainda na lembrança; como é bom, como é bom! paz, amor e esperança; como é bom, como é bom! como é bom a gente ser feliz!)

PAGODE MODE ON [__] OFF [X]

Seguem trechos da postagem da pessoa budista (tomei liberdade de corrigir algumas coisinhas na digitação e inserir notas):

..."Eram os meninos mais bonitos os escolhidos pra a salada mista ou pra uva que era um beijo no rosto ou na boca [NOTA: eu aprendi que uva era abraço, e maçã era o beijo]. Tudo era fantasia, tudo ingênuo, com muita alegria. Porque existia muita alegria, apesar da simplicidade das nossas vidas! E as frutas e seus encantos e gostos me acompanharam pela vida a fora...

Dizem os sábios que as frutas nos aproximam do céu! Seus doces, seus aromas, seus azedumes, suas cores, tudo é convite ao saborear. Ao cultuar o corpo, os tempos modernos idolatram o consumo das frutas, por terem fibras, poucas calorias e vitaminas, inúmeras delas [NOTA: isso não é só questão de estética, mas sim de saúde e nutrição]. Mas o que mais me atrai nas frutas são os seus efeitos mais intensos!

A goiaba vermelha traz coragem. A banana, bom humor e ânimo [tá explicado!]. O maracujá a tranquilidade. A uva o vigor [ou a embriaguez]. A acerola, vitalidade. A tangerina protege contra a insônia. O abacaxi é bom digestivo [OBS: encaro abacaxi como bom diurético]. O melão elimina os líquidos retidos. A manga conserva a pele bronzeada. A cereja dá dinamismo [NOTA: a essa altura já se vê que se trata de algo gringo kibado XD]. A melancia aumenta a nossa paciência. O morango diminui a nossa agitação [e seus agrotóxicos revertem o efeito]. E a maçã é harmonizante e neutralizante, todos podem consumí-la diariamente [SUGERIMOS que de estômago vazio, logo ao acordar].

Além desses, outros tantos benefícios esses néctares dos Deuses nos oferecem! [prefiro néctar da flor mesmo, não?] Muitos outros ainda serão descobertos [se a seleção artificial permitir]. Porque o leque é infinito, os sabores são maravilhosos, as composições que podemos fazer com elas caminham juntas com a nossa criatividade. Nunca deixo de inventar: sucos, sorvetes, bolos e doces com as frutas. Tem gosto de infância, tirava muitas mangas e cajás-mangas dos pés. E groselha, que fruta rara e deliciosa! Tantas e tantas lembranças de uma infância doce como as carambolas que a minha avó descascava para fazer geléia, que eu guardo o gosto na boca até hoje. Pêra, uva, maçã ou salada mista: que brincadeira maravilhosamente inesquecível [até virou enquete do Trivia Veg, na barrinha à direita!]!

Fonte: Cotidiano, Boda da Compaixão. Link2.

É até emocionante ver essa ressurreição de Casimiro de Abreu, né não? Ai, merda, chorei, porque reli Meus Oito Anos. E essa postagem, por incrível que pareça, foi acompanhada de uma foto real e não editada:
http://photos1.blogger.com/x/blogger/6840/1208/1600/399544/aquamania%20040.jpg
http://photos1.blogger.com/x/blogger/6840/1208/1600/741536/aquamania%20041.jpg
Uma fruteira de pobre! Mamão e banana são baratos e fáceis de comprar no bacião na feirinha semanal perto de casa. E o abacaxi de Marataízes nem se fala... yumm!


Porque brincar de comer pêra, uva, maçã ou salada mista também é infância vegetarianismo.

Nenhum comentário:

Mais campanhas ou recomendações: