terça-feira, 10 de março de 2009

Gato ao molho pardo

Essa postagem foi roubada copiada na cara de pau do blog Whatever News:

***

Um grupo de universitários dinamarqueses dizem que suas contas no site de relacionamentos Facebook foram deletadas depois de terem publicado fotos em que apareciam comendo um gato (será que as costas doeram?). Segundo os estudantes, administradores da rede social fecharam suas contas logo depois que as fotos foram ao ar.

Os estudantes afirmam ter cozinhado e comido um gato em sinal de "protesto" contra o abate de porcos, vacas e outros animais para consumo. Segundo a agência UPI, os jovens declararam que o objetivo era mostrar a hipocrisia de comer a carne de animais maltratados, mas dar tanta importância aos bichos de estimação. "Por que seria pior comer um gato do que um porco?", questionou um dos jovens à UPI.

O grupo garante que o gato foi morto "humanamente"(claro, um deles matou) e preparado por um chef profissional. Laura Mortensen, que faz parte do grupo envolvido, contou ao jornal Copenhagen Post que foi preciso "contar até três" antes de se sentarem para comer. "Mas cada um comeu um pouquinho," garante.

http://lh5.ggpht.com/augusto.artdesign/SFFk3v-dt3I/AAAAAAAAAGg/WLt_u4lyzsQ/nissin%20gato.jpg?imgmax=512
Fonte: Whatever News.

***

Porque ativismo com carne também não é vegetarianismo.
Porque carne de gato, ou melhor, qualquer carne também não é vegetarianismo.

Um comentário:

Avan Lotharion disse...

Gosto muito mais do Dr. Hannibal Lecter. Aquele sim protesta decentemente. O negócio é comer gente pra protestar contra esse bando de comedores de bicho.

Ééééééé.

Mais campanhas ou recomendações: