terça-feira, 28 de abril de 2009

Scientific American - Efeitos globais do bife brasileiro

Fonte: http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/efeitos_globais_do_bife_brasileiro_imprimir.html

Efeitos globais do bife brasileiro
Desmatamento para pastagens na Amazônia é responsável por aproximadamente 50% dos gases de efeito estufa no país
por Igor Zolnerkevic
©VALTER CAMPANATO/ABR
PADRÃO DE OCUPAÇÃO da terra no Brasil se repete na Amazônia: derrubada da floresta e implantação da pecuária como forma de legitimação.
O maior rebanho bovino do mundo pertence ao Brasil. Dados do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estatística (IBGE) sugerem um número total de 170 a 207 milhões de cabeças de gado – quase ou mais que um boi por habitante. O Brasil é um caso muito importante de impacto ambiental da produção de gado de corte. O relatório de 2006 “A Longa Sombra do Gado de Corte”, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), cita o Brasil muitas vezes e chama a atenção para as peculiaridades do país.

Enquanto em países desenvolvidos a maior parte dos gases de efeito estufa (GEE) vem do setor energético, a mais recente estimativa divulgada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), com base em dados de 1994, revela que 55% a 60% das emissões brasileiras resultam do desflorestamento, geralmente para abertura de novas pastagens.

http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/img/bife3.jpg
Continuem a leitura: http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/efeitos_globais_do_bife_brasileiro_imprimir.html


***

OUTRA, ainda em tempo, da Época:

Como os bois criados em áreas de desmatamento ilegal na Amazônia vão parar na mesa do consumidor. E por que os frigoríficos não conseguem controlar seus fornecedores.
Veja a matéria completa no site da Revista Época, clique aqui.

Clique na imagem abaixo para um infográfico sobre o problema

Vi aqui: http://vista-se.com.br/site/revista-epoca-voce-sabe-de-onde-vem-sua-picanha


***

Porque queimar florestas pra depois queimar carne também não é vegetarianismo.

Nenhum comentário:

Mais campanhas ou recomendações: